Teresópolis Terra de Luz – Natal 2022: Edição pelo Dia do Samba encerra a temporada do ‘Cultura de Raiz’

You are currently viewing Teresópolis Terra de Luz – Natal 2022: Edição pelo Dia do Samba encerra a temporada do ‘Cultura de Raiz’
Bateria da Escola de Samba Tigres da Serra
Compartilhar:

A alegria e descontração dos artistas populares e convidados marcaram o encerramento da temporada de 2022 do ‘Cultura de Raiz’, tradicional projeto realizado pela Secretaria Municipal de Cultura. Realizado neste domingo, 04/12, na Casa de Cultura Adolpho Bloch, em Araras, o evento integrou a programação de Natal realizada pela Prefeitura de Teresópolis e alternou a música, prosa e verso do homem do campo com as apresentações dos convidados da Edição Especial pelo Dia do Samba, celebrado em 02 de dezembro.

“Este ano o ‘Cultura de Raiz’ manteve o formato tradicional e fez edições especiais temáticas para comemorar datas importantes ligadas à cultura brasileira, como esta, pelo Dia do Samba. A proposta foi homenagear nossos artistas locais e mostrar que Teresópolis tem excelentes profissionais em todos os segmentos culturais. A eles, o agradecimento de toda a equipe da Secretaria de Cultura e o desejo de um Natal próspero de paz e amor”, assinalou Cléo Jordão, secretária municipal de Cultura.

Tradição

No formato tradicional do projeto, de programa de auditório em cenário tipicamente do interior, o público aplaudiu e cantou moda de viola, sertanejo, música popular e curtiu canções autorais de artistas populares como Alcir Passos, André Magalhães, Crésio da Viola e Dona Maria, Félix do Forró e Tião, Ivanil Rezende, Luiz Antonio Buíque, os irmãos Edson e Moacir Rosa, Paulo Caetano de Medeiros, Roninho, Valério Ribeiro e Vera Borcard, entre outros.

Participação especial

Apresentador do programa Patrimônio do Samba, que começou há 5 anos em emissora de TV local e agora segue em transmissão pelo Youtube e redes sociais, Gilson Medeiros comandou a edição especial do ‘Cultura de Raiz’ em homenagem ao Dia do Samba. “É fundamental manter acesa as chamas da cultura e da arte popular, do samba e do carnaval do Rio de Janeiro”, comentou.

Os músicos convidados Claudinho, da Banda Tonalidade, e Betinho do Cavaco fizeram o público sambar ao ritmo de ‘Retalhos de Cetim’, de Benito di Paula, e ‘Não deixe o samba morrer’, composição de Edson Conceição e Aloísio Silva eternizada pela cantora Alcione. O ponto alto foi o esquenta com a bateria da Escola de Samba Tigres da Serra, com o Mestre Paulinho. “Temos que valorizar o projeto ‘Cultura de Raiz’, não podemos deixar a cultura e o samba morrerem”, declarou.

“Este ano o ‘Cultura de Raiz’ retomou as apresentações com todo o gás! Nas edições mensais temáticas, o público recebeu um breve histórico das datas comemoradas e acompanhou nossos artistas populares e talentos da própria Casa de Cultura, que também subiram ao palco. Encerramos 2022 com chave-de-ouro, mas vou avisando que teremos novidades na temporada de 2023, em fevereiro. Não percam”, convidou Mariana Vitória, diretora da Casa de Cultura Adolpho Bloch.

Fotos: Bruno Nepomuceno.