Rio Inclusivo Sustentável: Teresópolis receberá ações do projeto de resiliência climática

Você está visualizando atualmente Rio Inclusivo Sustentável: Teresópolis receberá ações do projeto de resiliência climática
Compartilhar:

Parceria do Governo do Estado e a ONU, a iniciativa pretende desenvolver planos de ação de prevenção para mudança climática

Teresópolis está entre as oito cidades escolhidas para receber ações do Projeto Rio Inclusivo Sustentável, uma parceria entre o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade.

Lançada nesta quarta, 5 (Dia Mundial do Meio Ambiente), a proposta visa promover a resiliência urbana e climática, engajar os municípios fluminenses em ações de prevenção, produzir dados sobre a situação ambiental e urbana no estado, além de capacitar gestores públicos para lidar com as mudanças climáticas.

Além de Teresópolis, as cidades de Angra dos Reis, Belford Roxo, Duque de Caxias, Mangaratiba, Nova Iguaçu, Nova Friburgo e Petrópolis também foram escolhidas para essa etapa inicial, por serem mais vulneráveis e que demonstram maior urgência na necessidade de adaptação para os efeitos das mudanças climáticas. O projeto pretende desenvolver planos de ação para que cada uma das cidades possa fortalecer a resiliência urbana e climática.

“O aquecimento global é uma realidade e suas consequências têm sido dolorosas para a humanidade. Esse projeto é muito importante e todas as iniciativas para minimizar os danos são bem vindas e apoiadas por todos nós”, destacou o secretário de Meio Ambiente, Flávio Castro.

O PROJETO

Dividido em três etapas com base nos objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e da ONU. A primeira etapa será a produção de informações e dados para apoiar o governo estadual e municípios na tomada de decisão; a segunda a capacitação de gestores públicos para alcançar as metas da Agenda 2023; e a terceira será a inclusão da população na criação de soluções para promover o desenvolvimento sustentável. A previsão é de que os planos sejam entregues até o final de 2025.