Operação Cidade Limpa: Secretarias trabalham em conjunto para fiscalizar e coibir a prática do descarte irregular de lixo

You are currently viewing Operação Cidade Limpa: Secretarias trabalham em conjunto para fiscalizar e coibir a prática do descarte irregular de lixo
Compartilhar:

Secretarias de Meio Ambiente, Serviços Públicos e a Guarda Municipal fiscalizaram o descarte irregular no Vale da Revolta

Um homem foi autuado pela equipe

Uma equipe de fiscalização das Secretarias de Meio Ambiente, Serviços Públicos e da Guarda Municipal autuaram um homem que realizava descarte irregular de lixo no Vale da Revolta, na manhã de hoje, 17 de janeiro. A operação Cidade Limpa visa coibir o descarte irregular de lixo na área urbana e rural do município. Além de receber multa equivalente ao grau de dano ambiental causado, que pode variar de R$576,27 a R$28.163,85, o autor da infração teve o carro utilizado para o descarte irregular apreendido pela Guarda Municipal.

Através das denúncias feitas pela população a ouvidoria, as secretarias puderam mapear as “lixeiras viciadas” em diversos pontos da cidade, onde ocorrem o descarte irregular de resíduos, principalmente por caminhões ou carros de frete, que ao invés de realizar o descarte de maneira correta, no aterro sanitário, utilizam esses pontos ilegais de despojo. “Os caminhões de frete tem livre acesso ao aterro sanitário para poder fazer o descarte correto dos resíduos que recolhem, mas encontravam facilidade no descarte irregular pela falta de fiscalização efetiva no passado, sem a aplicação de punição. Esse tipo de ação prejudica não só o morador do bairro mas também toda a cidade, pois as equipes da Secretaria de Serviços Públicos deixam de realizar outros serviços essenciais para poder recolher o entulho descartado de maneira ilegal. Por isso, a operação vai continuar coibindo, aprendendo e notificando para que a gente consiga sanar esse problema em nosso município.” Declarou o Secretário de Serviços Públicos Davi Serafim.

Guilherme de Vasconcelos, morador do Vale da Revolta, estava passando no momento da autuação: “essa ação é muito importante porque crianças, idosos, precisam passar pelo local e tem contato direto com uma quantidade enorme de lixo que não deveria estar ali, além do cheiro forte que afeta toda a região. Acredito que essa operação irá impedir que outras pessoas voltem a realizar o descarte no local.”

Notificado pela fiscalização da Operação Cidade Limpa, Mauricio reconheceu a culpa pelo descarte irregular e também parabenizou a prefeitura pela fiscalização efetiva: “Eu não sabia que era proibido realizar o descarte aqui e infelizmente fui multado. A fiscalização está funcionando firme e agora eu vou ter que pagar uma multa alta por isso. O certo é descartar os entulhos no aterro sanitário e a Prefeitura não está errada porque além de tudo, esse descarte prejudica os moradores de diversas maneiras. Apesar de eu estar sendo autuado por causa disso, tenho que concordar que o trabalho da fiscalização está perfeito. Agora vou usar o meu exemplo para orientar outras pessoas a não realizar mais o descarte fora do local adequado”