SandBox InovaTerê: Alunos de escolas municipais de Teresópolis aprendem a criar games educativos

Você está visualizando atualmente SandBox InovaTerê: Alunos de escolas municipais de Teresópolis aprendem a criar games educativos
Compartilhar:

Alunos do 3º Ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Prof. Sylvio Amaral dos Santos, na Granja Guarani, e do 5º Ano da Escola Municipal Nadir Veiga Castanheira, em Três Córregos, no 2º Distrito, estão participando do projeto ‘FazGame’, uma das seis soluções selecionadas no edital do SandBox InovaTerê. O ‘FazGame’ é um software de autoria de games educacionais narrativos desenvolvido para que professores e alunos possam criar games – mesmo sem ter conhecimento de técnicas de programação ou design – com conteúdos educacionais.

“O SandBox InovaTerê tem proporcionado ao município a análise específica de testes de produtos e serviços inovadores em diversos segmentos, um deles é a Educação. Poder proporcionar a alunos de duas escolas municipais essa experiência de criar jogos, trabalhando narrativas, criatividade e tecnologia, é muito gratificante e será importante para a formação deles!”, enfatizou o Prefeito Vinicius Claussen.

O secretário de Ciência e Tecnologia, Cleiton Pimentel, também destacou o grande potencial pedagógico que a ferramenta tecnológica proporciona, através de trilhas educativas, para um aprendizado lúdico e movido pela motivação inovadora do aluno.

A professora Maria Cristina Mendes está ajudando a empresa ‘FazGame’ a desenvolver o projeto na Escola M. Sylvio Amaral. “Os alunos ficaram muito felizes quando ficaram sabendo que participariam desse projeto. Eles são muito ativos e estão acompanhando todas as etapas do aprendizado com entusiasmo!”.

Gabriella Mikaloski, educadora da empresa ‘FazGame’, explicou como funciona o sistema. “Nós temos uma plataforma própria de games para criação de jogos narrativos. Não são apenas games, há toda uma metodologia que faz esse momento pré-criação no computador. Escolhemos junto com a escola e os professores o material que será trabalhado. As crianças debatem o tema, falam sobre os personagens. Depois, vem a criação no equipamento, personagens, cenário, falas, etc”.

No final do 1º semestre, a turma terá um mini-game pronto, de acordo com o perfil de cada criança. “O projeto é uma experimentação para que no futuro seja implementado”, concluiu a educadora.

SandBox InovaTerê

O Prefeito Vinicius Claussen e os representantes das empresas homologadas para o projeto SandBox InovaTerê assinaram, no final de janeiro, o Termo de Autorização para implementação das soluções aprovadas. As seis soluções selecionadas e o período para testar os produtos/serviços vai até 30 de novembro deste ano, quando será feita avaliação sobre a relevância e a contribuição dos projetos para a sociedade.

A partir daí, o município poderá contratar a solução que apresentar resultados efetivos e práticos, de acordo com o Marco Regulatório das Startups, que viabiliza a implementação do SandBox nos municípios.

 

Fotos: Bruno Nepomuceno